[ editar artigo]

Sobre a organização necessária para ser uma banda de uma mulher só

Sobre a organização necessária para ser uma banda de uma mulher só

Eu acordo, coloco um pouco da minha alma no papel, pulo pro tapetinho de yoga, tomo café da manhã ouvindo podcasts, tomo banho e me arrumo para trabalhar. Não preciso passar 40 minutos andando, nem pegar ônibus lotados - precisava, há menos de um ano. Porém, lutei com garras e dentes para conquistar a liberdade que tenho hoje. Liberdade que pode não fazer sentido algum para os outros, mas que significa o mundo para mim. Liberdade de fazer o que eu acho certo, do jeito que eu acho certo. Liberdade de trabalhar mais de 12 horas por dia, sim, mas para colocar no mundo algo que faz minha alma cantar. 

Meu escritório não é perfeito

Não é isolado do resto do casa, do barulho da rua, da insistente obra no apartamento do vizinho. É, porém, um reflexo de mim. É onde eu sento para escrever, criar, ensinar e planejar. Durante muito tempo, ele foi uma bagunça, cheio de papéis rabiscados e sem nexo algum. Se perguntassem, eu dizia que me encontrava na bagunça. Não era mentira, porque eu acreditava que meu sistema capenga de (falta de) organização funcionava.

Sento à mesa, já sabendo quais são as tarefas do dia. É dia de marketing, de criar conteúdo. É dia de focar nos projetos. É dia de dar atenção pro pedagógico. Entrevistas com futuras alunas. Dia de fechar o salário dos funcionários. Da funcionária. Meu salário.

EUpreendo, do meu jeito, com a minha organização

Minha empresa nasceu da minha vontade de fazer diferente, do meu jeito, no meu tempo, com a minha organização. Eu cuido de tudo, eu faço tudo. Sou EUpreendedora, EUquipe. Sou chefe, funcionária do mês e estagiária que ainda está aprendendo. Sou uma banda de uma mulher só. Não é fácil, não é rápido (definitivamente, não é rápido), mas funciona e é o que faz sentido para mim no momento. Amanhã, talvez, pode ser que eu queira contratar alguém. Se fizer sentido, minha chefe aprova.

OrganizAÇÃO e Planejamento

Nada disso funcionaria sem organização, sem horas dedicadas a um planejamento cuidadoso e completo, que vai da comida que eu como até as minhas metas de longo prazo. E, apesar de ter facilidade para planejar as coisas, eu apanhei bastante até conseguir organizar minha rotina pessoal e profissional de um jeito que desse certo. Não adianta planejar e esperar que as coisas se ajeitem por si só. Se dois anos empreendendo e quase um ano de empresa full time me ensinaram alguma coisa, foi que a AÇÃO em ORGANIZAÇÃO é a parte que mais dói em todo o processo. Também é a parte mais crucial.

Faz sentido para você?

É preciso aprender a abrir mão de processos e projetos e terceirizar certas coisas, mesmo pra quem toca o show sozinha, como eu. Cozinhar, por exemplo. Por mais que eu adore, é uma coisa que tomava muito meu tempo. Financeiramente e em vários outros aspectos, compensou buscar outra alternativa. Fez sentido. Não é à toa que eu estou batendo nesta tecla. Organização precisa fazer sentido para funcionar. Precisa fazer sentido para você, não para mim, não pra sua mãe, não pra sua amiga.

Vai doer, vai incomodar. Mas, no fim, vai valer a pena. O que você pode otimizar, terceirizar, delegar? Do que você aceita abrir mão? Quais são seus planos, afinal?

Empreende Guria!
Mônica Sanoli
Mônica Sanoli Seguir

Sonserina com lua em Corvinal. Sou escritora, professora de inglês, podcaster, empreendedora e fangirl.

Ler matéria completa
Indicados para você